Categoria

Filosofando com as panelas

  • comidinhas / Filosofando com as panelas / Receitas

    Maionese cítrica

    Sobre receitas que se perdem nos caderninhos

    Desde novinha coleciono caderninhos para variados assuntos. Meus diários antigos são lotados de mini papéis recortados, bilhetes e cartas de amor. O mais legal disso tudo é visitar essas escrivinhanças e relembrar o que eu pensava aos dezesseis, por exemplo. Dá para analisar como lidei com a organização das minhas vendas de bijouterias no ensino médio para arrumar uns trocados, impressões sobre filmes e alguns planejamentos diários aleatórios, como “não esquecer de levar para aula amanhã o estojo amarelo”. Tem também questionamentos sobre a imposição da existência de deus e da heterossexualidade, limites da eutanásia e por aí vai. É bem legal sacar as opiniões sendo construídas ao longo do tempo.

    Cheguei à conclusão que naquela época minha escrita era bem mais afetuosa. Acredito que a pompa do direito, que marcou presença na minha vida pelos últimos quinze anos (quase a metade da minha existência, pensa bem!), tomou o lugar das pequenas delícias cotidianas, da realidade pela realidade, para dar espaço aos vernáculos.

    Voltar a me relacionar com a simplicidade das palavras e deixar de vez o juridiquês é um desafio e tanto. De vez em quando me pego distraída escrevendo receitas bem assim: “outrossim, ao inserirmos neste preparo o polvilho azedo, a mistura vai chicletar melhor” hahaha! Piada pronta, né? Que bom que a gente muda!

    Essa é uma receita de maionese bem diferente das industrializadas, já que não leva ovos e nem substâncias químicas. Ela estava anotada no meu caderno azul de bordas trançadinhas.

    Continue Reading

  • Filosofando com as panelas

    Um ritual com canela para energizar

    Canela-ritual

    Todo dia manhã um dos meus rituais é ferver por 10 minutos um punhadinho de pau de canela que já fica num caneco em cima do fogão. Assim que a água vai acabando, eu só completo, sem descartar a outra água que já estava ali. Esse processo faz com que o cheiro demore muito tempo para ficar fraco. Quando isso acontece, quebro os paus com as mãos e coloco nas plantas para cobrir a terra.

    A canela ajuda a limpar a energia da casa e dá aquela energia para acordar!

    Cuidadinhos

    Evite fazer esse ritual quando o estresse bater, pois a canela pode acabar te agitando, tá?

    Além disso, não é para beber, hein? É só pra cheirar o mundo inteiro mesmo.


    Quem me ensinou essa bruxaria foi a amiga @lais.velloso e sou eternamente grata!

  • Filosofando com as panelas / Receitas

    Creme de beterraba e a divisão igualitária de tarefas

    Tomo muito cuidado para não romantizar a cozinha pois conto com várias coisas que me animam bastante na hora de mexer as panelas: gosto de testar coisas novas, ganho ingredientes, me interesso pelo assunto e, principalmente, divido tarefas domésticas (todas) de forma igualitária com o Daniel, meu companheiro. Mas não é assim que acontece na casa da maior parte das pessoas, ainda mais se estivermos falando de relações hétero.

    Continue Reading

  • Filosofando com as panelas

    História de uma ex-carnívora voraz

    Um cadinho da minha história

    Quando me vem à memória os jantares da minha família é inevitável pensar nos assados, churrascos e carnes demoradamente cozidas na pressão. Em resumo, meu histórico alimentar tem a carne como ingrediente principal desde criança: comia embutidos no café da manhã, carne grelhada no almoço, peito de peru no lanche, pizzas e salgadinhos sempre cheios de presunto, carne moída, frango, e por aí vai.

    Continue Reading

Pin It on Pinterest