Categoria

Receitas

  • Receitas veganas / sobremesas

    Canjica doce feita com leite de coco

    Comida é resgate da afetividade

    Tenho falado muito de comida afetiva por aqui. Canjica doce é uma delas, pois tem gosto de festa junina e por isso me lembra música, tradição, mato, quadrilha, pescaria de mentirinha com direito à brindes, correio do amor, fogueira, quentão na mão e quentinho no peito. Ah, as noites de São João! Pensando nelas, postei no blog uma receita de canjica doce feita com leite de coco fresco, engrossada com pasta de amendoim e crocante de coco por cima.

    Continue Reading

  • entradinhas / Receitas / Receitas veganas / Receitas vegetarianas

    Chips de coco seco

    Esse chips prático e rápido é perfeito para levar na bolsa e lançar mão naquelas horinhas que a fome bate, já que, além de muito saboroso,  quando chega no intestino estimula um hormônio que manda para o cérebro a informação de “saciedade”.

    O coco é riquíssimo em nutrientes e fibras, possui  propriedade antiviral, antifugicida, antibacteriano, anti-inflamatório e antioxidante!  Também melhora os níveis de “bom” colesterol.

    Sou tão louca com coco que já postei várias receitas com esse ingrediente aqui no blog, é só digitar “coco” no campo “procurar” para você acessar todas elas. Aqui você encontra uma receita de frozen de café com leite de coco, por exemplo.

    Continue Reading

  • entradinhas / Receitas veganas / Receitas vegetarianas

    Queijo de batata

    Alguns dos veganos mais exigentes que conheço disseram que este é o melhor queijo vegetal que já comeram na vida! Olha que responsa!

    Como descobri uma grave intolerância à lactose, tenho diminuído muito o consumo de lácteos, por isso esse queijo muito me agrada pois os ingredientes são acessíveis e é uma receita bem rápida. A batata, que já tem amido, cozida e batida com o polvilho azedo, dá uma super “chicletada” no queijo. Ele fica bem puxento. 

    A receita dá super certo só com a batata, mas quando o inhame é adicionado, ele fica mais puxento ainda.

    Continue Reading

  • Receitas

    Como comprar orgânicos baratos

    Afinal, orgânico custa mais caro?

    Segundo o Instituto Kairós, um orgânico no supermercado pode custar de 2 a 4 vezes mais caro. Já vi um maço de rúcula mirrado por oito Reais e uma bandejinha de batatas comuns por doze, ambas embaladas em plástico filme e isopor. De assustar, né?

    Mas isso só acontece por que o supermercado é um intermediador entre o pequeno produtor e o consumidor, afora que, para manter a logística de um comércio desses funcionando, muita grana é investida com o pagamento de salários, transporte, energia elétrica e etc., por isso quem sai perdendo é o pequeno produtor e o nosso bolso.

    Continue Reading

  • Receitas

    O segredo da boa comida está no tempero fresco

    Onde comprar temperos frescos?

    Na Lista de 10 atitudes para motivar a cozinhar mais em casa, parte I, eu contei como minha vida mudou depois que adotei um armarinho para colocar meus temperos à vista.

    Indiquei também a ida às casas à granel para comprar especiarias secas em menor quantidade, mas como a vida é um aprendizado constante, de lá para cá descobri que muitas casas a granel pulverizam conservantes nos produtos para conservar o estoque.

    Continue Reading

  • Receitas

    Estrogonofe cremoso de cogumelos

    Estrogonofe é um prato muito afetivo pra mim. Minha mãe costumava fazer nos meus aniversários, na clássica versão frango e bastante creme de leite. Hoje, devido à minha intolerância à lactose somada à busca por uma alimentação menos industrializada, cortei o consumo de creme de leite da minha vida. É assustador o número de ingredientes presentes naquela caixinha que promete cremosidade…

    Na tentativa de fazer uma releitura do estrogonofe da minha infância, com uma cremosidade à altura, cheguei nessa receita sensacional, que me abraça nos dias em que sinto saudade de casa.

    Sugiro servir da maneira que a gente conhece: batata palha fritinha na hora com arroz branco. Se tiver com preguiça de fazer fritura em casa, procure uma batata palha caseira cujos ingredientes sejam, no máximo, óleo para fritar, batata e sal. Isso vai garantir que você esteja consumindo comida de verdade.

     

    Foto da @diniloris

    Continue Reading

  • Receitas

    A cura pelas plantas x indústria farmacêutica

    A indústria nos engole. Engole a ponto de pensarmos coletivamente que novalgina não é uma planta, e sim um remédio que o operador do caixa da farmácia oferece a preço promocional, como se fosse chicletes, na hora que a gente vai pagar a conta.

    A Novalgina, também conhecida como mil folhas (Achillea millefolium), pode ser cultivada na sua casa em qualquer cantinho, e ouso dizer que a maior parte das pessoas nunca deve ter ouvido falar dessa possibilidade. O mesmo acontece com a Stevia rebaudiana. Quando falamos o nome dessa planta, quantos de nós associa ao frasco transparente com gosto de remédio que teoricamente serve para substituir o açúcar?

    A Novalgina é tão linda que muita gente usa para fins ornamentais 

    Me assusta o número de farmácias aumentando em cada esquina. Antes, a gente procurava um médico e, se por ele prescrito, o remédio. Agora, seja pela falta de acesso à saúde para todos no Brasil, por costume ou outros motivos, o contrário geralmente se dá: primeiro, o remédio. Depois, se não resolver, quem sabe outro remédio e depois um médico? Cansei de ver amigos usando drogas com sérios efeitos colaterais sem prescrição médica…

    Não estou defendendo a extinção da indústria farmacêutica, meu ponto é que a cura pela natureza tem ficado cada vez mais de lado, a ponto de as farmácias virarem verdadeiros shopping centers.

    Nilton Bonder, em A Cabala da Comida, fala que “é preciso ter consciência de que (…) ignorar um simples mal-estar ou dopar-se com remédios pode fazer no máximo com que a luz amarela se apague, o que não quer dizer que desapareçam suas representações emocional e espiritual em outros níveis, mas tão somente que será mais difícil identificá-las, pois cada plano apresenta um quadro de sintomas próprio”. Tentar absorver essa premissa de forma profunda é um dever que podemos traçar para nós mesmos, pois o sistema do corpo comunica.

    A saída é questionar o uso indiscriminado de remédios e tentar ouvir nosso corpo, um sistema inteligentíssimo que, quando sente dor, sempre tem algo a nos dizer. A busca por essa (auto)escuta é urgente. Não estou falando pra você largar seus remédios sem consultar seu médico, e sim para repensarmos juntos a ingestão de pílulas cotidianas que podem ser desnecessárias.

    Muitas vezes uma infusão resolve. Por exemplo, estou buscando trocar o Buscopam pela infusão de Sálvia para curar cólicas. A Sálvia, pra quem não sabe, é essa lindeza que estou segurando na chamada desse post, com uma textura aveludada deliciosa. Aliás, vale dar uma olhada nesse post se você está buscando entender seus ciclos menstruais e usar as infusões a seu favor. 

    Existem saídas para curas conscientes. Vamos conversar?

  • Receitas

    Creme de beterraba

    Esse creme de beterraba bonito de ver é simples de fazer.

    Para assegurar a cor, a beterraba tem que entrar crua na receita.

    Se você não gostar de castanhas ou não puder comprar, troque por mais um inhame médio cozido.

    Continue Reading

Pin It on Pinterest