All Posts By :

Carolina Dini

  • Receitas / Receitas veganas / Receitas vegetarianas

    Mingau de aveia com coco e banana

    Na tentativa de parar de comer farinha branca pela manhã tenho encontrado muitas alternativas para um café saudável e completo. A panqueca de grão de bico panqueca de aveia fermentada,por exemplo, têm sido boas aliadas. Eis que o mingau de aveia com coco e banana, que fica pronto em minutos, satisfaz e é muuuuuito gostoso, entrou de vez na minha vida!

    A textura dos ingredientes dessa receita é muito notável, principalmente se você colocar nibs de cacau, que confere a crocância. Usei pimenta do reino para temperar pois ela ajuda na absorção das vitaminas.

    Continue Reading

  • Filosofando com as panelas

    História de uma ex-carnívora voraz

    Quando me vem à memória os jantares da minha família é inevitável pensar nos assados, churrascos e carnes demoradamente cozidas na pressão. Em resumo, meu histórico alimentar tem a carne como ingrediente principal desde criança: comia embutidos no café da manhã, carne grelhada no almoço, peito de peru no lanche, pizzas e salgadinhos sempre cheios de presunto, carne moída, frango, e por aí vai.

    Continue Reading

  • Receitas

    O uso de óleos essenciais na cozinha

    Uso de óleos essenciais na cozinha

    Provavelmente você já ouviu falar do uso de óleo essencial (OE) no tratamento de doenças através da aromaterapia, que atualmente está inclusa na lista de terapias do SUS. Mas já ouviu dizer do uso dos OE na cozinha? Evito falar desse assunto, pois é normal que muitas dúvidas surjam, já que o uso dos OE é pouco difundido, portanto é difícil encontrar um material de qualidade sobre o tema. Quando publiquei meu livro de receitas com óleos essenciais brasileiros, O Cozinha Extrassensorial, recebi uma chuva de mensagens de pessoas que queriam saber mais do uso culinário dos OE, então resolvi condensar informações importantes nesse post, que no fim das contas virou uma espécie de FAQ.

    Para fazer esse post, contei com a ajuda da aromaterapeuta e amiga Letícia Marinho <3

    Essa panqueca de grão de bico com óleo essencial de vetiver é uma das receitas do meu livro, o Cozinha Extrassensorial

    Fotos do post por @diniloris

    Continue Reading

  • entradinhas / Receitas / Receitas veganas / Receitas vegetarianas

    Rolinhos

    Rolinho é um negócio tão bom, MAS TÃO BOM, que eu tenho até dificuldade de dizer o tanto que gosto. A receita da foto é podre de chique: leva nada menos que folhas de uvas frescas que comprei no mercadão de São Paulo por um precinho ótimo no dia que fui dar um curso nas terras paulistas. Recheei as beldades com cogumelos fresquinhos e orgânicos da Feira Livre (se você é paulista e não conhece essa Feira, pelo amor da deusa vá conhecer, é uma associação muito bacana que reúne produtos orgânicos. É de chorar de legal!). Se você optar por rechear com cogumelos, faça o possível para comprar orgânicos, pois existem cultivos desses fungos que levam índices absurdos de agrotóxicos. E como eles não podem ser lavados, a situação é delicada.

    Continue Reading

  • entradinhas / Receitas veganas / Receitas vegetarianas

    Missoshiru

    Você sabe o que é o sabor umami?

    Fico sempre pensando em como os japoneses sabem das coisas. O missoshiru é uma refeição quentinha e saborosa, ideal para as manhãs frias de inverno ou para ajudar o corpo a recuperar a imunidade, pois ela dá bastante energia e esquenta que é uma beleza. Não é à toa que ela é consumida pelos japoneses com muita frequência.

    Continue Reading

  • Receitas / Receitas veganas

    Palmito pupunha assado na folha de bananeira

    Passei anos da minha vida comendo palmito em conserva, até conhecer o palmito pupunha fresco, que inclusive é bem mais barato se você comprar de um pequeno produtor. Depois de assado, ele se torna macio por dentro, chega a praticamente desmanchar. Se você não conseguir folhas de bananeira para embrulhar antes de assar, sem problemas, é só usar papel manteiga que dá certo.

    Gosto de adicionar um pouco de cúrcuma (aquela raiz parente do gengibre, que também é conhecida como açafrão-da-terra), para dar cor ao prato!

    Sirva com arroz branco e, quem sabe, purê de banana da terra.

    Continue Reading

  • Receitas veganas / sobremesas

    Goiabada cascão da roça

    Goiabada é a tradução de Minas Gerais (e tradição também!)

    Quando a safra de goiaba começa a ficar escassa, lá para o final de maio, é hora de fazer goiabada cascão para ter na geladeira o ano todo. Para isso, é preciso guardar o doce em potes de vidro e fazer de modo que toda a água seque.

    A receita abaixo é uma adaptação da receita do Hugo e da Clélia, moradores de Itapecerica-MG. Eles me ensinaram cada passinho da goiabada, mas preciso confessar que acrescentei algumas especiarias e um pouco de suco de limão na hora de fazer. O preparo original do casal leva só goiaba e açúcar, nada mais.

    A Sõnia Hirsch, minha cozinheira e autora preferida, é quem fala bastante dessa simplicidade boa na cozinha. Vou transcrever um trecho da crônica “Doces doces”, do livro “Paixão emagrece, amor engorda”, onde ela ensina a receita de um doce de banana que leva apenas bananas: “(…) na cozinha bebo dois copos de água fresca e vejo a penca de bananas do sítio, pra lá de maduras, a casca ficando preta. Simples e fácil descascar, cortas as pontas e colocar sem mais cuidados na panela de pedra com uma pitada de sal. Tampar e acender um fogo bem baixo, para que o calor aos poucos vá fazendo as bananas suarem. Suarem tanto que o suor vira calda, o esqueleto da banana aparece, a calda concentrada se reincorpora em forma de banana; e quando o cheiro estiver escandalosamente doce, o doce está pronto. A vizinha não acredita que não coloquei açúcar. Questão cultural: o Brasil colônia cresceu em cima dos engenhos de cana, e a gulodice criou uma receita padrão onde se põe sempre metade açúcar, metade fruta. Para quê? Para enjoar, decerto. Porque precisar, não precisa. Uns cravinhos, talvez um pau de canela, tudo bem. Mas para puxar o sabor, a pitada de sal já resolve. Sutil assim, realçando o gosto. Feito um vaso de flores no canto certo para atrair e irradiar bons fluidos. Feito a felicidade, que independe dos milhões que você tem no banco, ou não tem”.

    Essa passagem é tão afetiva! Me lembra as cozinheiras de Minas Gerais, da roça, que fazem doces como ninguém.

    Continue Reading

Pin It on Pinterest