• Filosofando com as panelas

    Cozinha-verdade

    ira e mexe me perguntam como fiz pra aprender a cozinhar e sempre respondo a mesma coisa: tentando, errando, tentando, errando, tentando outra vez e finalmente acertando (ou não). Há vezes que testo uma receita 5, 10 vezes até ficar do jeito que quero. O primeiro passo é ter humildade e reconhecer que não nascemos sabendo. Se não tentarmos, como vamos aprender?

    A indústria alimentícia impregnou no nosso inconsciente que cozinhar é difícil. Basta ver as embalagens: “não tenha trabalho hoje”, “facilite sua vida”, “pronto sem sujar louça”. Isso sem contar as propagandas abusivas direcionadas às crianças com produtos alimentícios que estão longe de ser comida. Além disso, em geral a cozinha do dia a dia ainda é tida como uma tarefa de segunda qualidade destinada às mulheres. O machismo impera, sorte que temos mulheres incríveis lutando pra mudar esse cenário. Por mais que aos poucos a cozinha venha mudando de patamar, o fetiche do prato impecável graças aos programas de televisão tomou conta do imaginário coletivo como se só compensasse cozinhar se o resultado for um prato montado à pinça. Esssa romantização cria um afastamento perigoso.

    Quem sai ganhando com essa “lógica” são os aplicativos de delivery e os supermercados, que vendem soluções mágicas. Obviamente esses comércios são necessários na sociedade, meu ponto é que cozinhar vai muito além disso.

    O que tem de gente dando pitaco nas minhas receitas pois “não é certo fazer assim segundo o Masterchef” não tá no gibi. Não existe jeito certo, temos inúmeras técnicas e formas de preparar um prato. Cozinha é sentir e entregar.

    Quem olha esse prato da foto provavelmente não imagina a realidade por trás: a farofa fiz com o resíduo do leite de coco puxada num cadiquinho de azeite mais uma pitada de sal, o purê de banana da terra cozida e depois batida com sal é o resto do jantar de antes de ontem e os tomatinhos assados foram resultado de um acidente: distrai escrevendo umas coisas a ponto do tabuleiro rachar e sujar o forno inteiro.

    A cozinha da vida real é diferente do que é colocado na tela perfeita das redes sociais.

  • You may also like

    No Comments

    Leave a Reply

    Pin It on Pinterest

    Share This